Sábado, 13 de Fevereiro de 2010

breves sobre a campanha para a ccam

Enquanto uns falam para jornais passando a sua mensagem outros há que não tendo mensagem passam o boato, baixo rasteiro, enfim ao nível deles próprios...

 

Agora a MENTIRA é que o Carlos Vargas além de ter falido numerosos bancos, se calhar todos aqueles em que trabalhou hahahhahaha, também foi corrido de quase todos...

 

Enfim o que vale é que a mentira tem perna curta e certas pessoas que nos sitios certos não abrem a boca nas esquinas, as escondidas são muito fortes e mal dizentes, só se esquecem uma coisa muito importante o povo ao contrario de certas doutoras pensam não são incultos nem serrenhos, podem ser simples mas veem bastante mais além da mentirinha, sabem quem tem calotes, sabem quem tem rabos de palha, sabem onde estão aqueles que se puseram contra aquela fusão.

 

Só me falta ouvir dizer que ainda bem que a fusão não passou que somos todos contra e fomos todos enganado pelo malvado, pelo vil, pelo energumeno... coitados!

 

Dia 14 de Março esperamos que as mentiras acabem e que a competencia e a decencia venham à tona , até lá ainda vamos ver e ouvir muita coisa ..., quanto mais não seja quando começarem a sair os jornais que convidaram ambos os candidatos pelo menos ai saberemos o que ambos pensam da Caixa e para a Caixa.

 

Até já!

 

Ps não revi o que escrevi por isso já sabem descubram os erros e venham gritar errou errou! porque ideiazitas ui esssas anda muito arredadas...

tags:
feito, revisto e publicado por, José Paulo de Sousa às 22:25
ligação do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De manuelfernandes9 a 14 de Fevereiro de 2010 às 03:13
Não quero dar relevo á murmuração.O que me preocupa é a possibilidade de que a seguir ao novo regime juridico do crédito agricola que permite o alargamento do mercado e a venda de novos "produtos" venha a segmentação de sócios (clientes).Que as novas exigências do mercado global obriguem as caixas agricolas a terem nos seus quadros e nas suas estruturas internas segregaçôes de funçôes o que irá originar as inevitáveis fusões e a contratação relativa de novos serviços de assessoria e o provável despedimento massivo de antigos empregados alegando a necessidade de rentabilidade.
A mutualidade essa,há muito que foi remetida unicamente para o sistema de seguros.
Longe vão os sonhos de Proudhon e do seu banco operário que beneficiaria os trabalhadores com empréstimos sem juros.
De José Paulo de Sousa a 14 de Fevereiro de 2010 às 08:03
caro amigo,

é evidente que o credito agricola com o novo regime juridico se aproxim mais das competencias da banca comercial, mas nao deixa de ser um banco cooperativo, volado para o negócio é certo mas mantendo a ligação á terra e as necessidades dos associaos. novos desafios ? claro novos rumos certamente... novas competencias ? ainda bem ... mas nunca vi em lado nenhum das caixas que conheço tenham tido ou não fusões o despedimento dos mais velhos, e pelo que conheço do candidato carlos vargas ele não vai por ai.
até já que vou pedalar.
De manuelfernandes9 a 15 de Fevereiro de 2010 às 03:10
Existem entendimentos de forma extrema nas correntes de entendimento do cooperativismo que vão desde a visão romântica socialista ao ultra-liberalismo.
Difundir e entender o cooperativismo integrado num ambiente capitalista não è tarefa fàcil.
As empresas cooperativas sâo instrumentos de organizaçâo economica da sociedade que devem servir de alavanca para regulamentar um crescimento economico sustentado.No entanto na sua interação com o modelo capitalista liberal não podem surgir como ameaça ao capitalismo e de preferência reforçarem o pròprio capitalismo.Talvez isto queira dizer que estamos perante um novo capitalismo contra o capitalismo...
De Edite Sequeira a 15 de Fevereiro de 2010 às 20:59
Parece lógico e necessário que as instituições se modernizem por forma a poderem competir e, desta forma, conseguirem mais valias para os seus associados. Face à nossa situação, quer política quer económica, é caso para se dizer "quem tem unhas toca viola". É desejável que a futura equipa da CCAM tenha espírito aberto à inovação e criatividade q.b. para poder competir e fazer face a todos os desafios que se avizinham. Para tal, o candidato Carlos Vargas parece ser o elemento chave!

Comentar post

Eu


follow Jpaulosousa at http://twitter.com

O tempo na Vila

site meter

últ. comentários

É uma perspectiva interessante, da qual as pessoas...
Então aconselho que leias ao menos as seguintes ob...
...E PAGA AS PORTAGENS QUE O CONTRIBUINTE NÃO TEM ...
blabla bla...mas andaste 4 anos a comer do estado!...
Vª Exª é que se auto intitulou não fui eu ...
E um estúpido é um estúpido.
Feirante é Feirante e ponto final. Qual o problema...
José Paulo Sousa, ainda não percebeste que há uma ...
Termin7ologia do portal da empresa Qual a diferenç...
como vê sou muito mais tolerante e educado do o ca...

Recentes

eu não vou pedir desculpa...

memórias (7)

memorias (6)

memorias (5)

memórias(4)

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

ligações

tags

todas as tags

mais comentados

26 comentários
12 comentários
12 comentários
12 comentários

Best of the best

a casa da cultura como el...

Socrates o Neoliberal

A menina que tem dois pai...

As minhas leituras (I)

pesquisar

 

Prateleira

blogs SAPO

subscrever feeds