Sexta-feira, 27 de Julho de 2012

Adoro Comboios, permitem-me escrever

No dia segundo apos a conversa, tive de por motivos vários, mas principalmente para ir buscar uns documentos que vão permitir à minha filha Catarina conhecer uma parcela do mudo que eu já tive a dita sorte de por lá ter passado nos idos de 80 do século passado, o único sitio comum onde separados pelas distância temporal de hores, dias, meses, anos mesmo décadas e por engraçado que pareça seculos, já foi capital de vários impérios, cidade de passagem, de acolhimento, que o digam milhares de cristãos novos Portugueses que nos idos de 1500 na era de el-rei Dom Manuel I de seu nome em nome de uma fé que não processavam e apos os sangrentos acontecimentos de uma semana de Abril de 1506 entraram na diáspora, sim não é para mim um sentimento genuinamente Portugueses a comunidade Judia ou de Cristãos novos daquela época, também partiu em busca de novos mundos novas vivência e seguramente mais segurança, enfim uma mudança de vida que só fazem os que tem a coragem de aceitar em qualquer época da vida um novo desafio, mesmo numa época conturbada, com a incompreensão de muitos, mas sempre com a ajuda de um ou dois amigos e as vezes de uma ou outra pessoa com a qual não se pensava que tivesse tanta possibilidade de aceitar, ajudar e colaborar as vezes de uma forma material, mas muitas vezes só pelo simples fato de ouvir.

 Pois cá vou eu a caminho “de uma capital que outrora já foi de um império agora é de Portugal” depois de ter acordado pelas violentas seis horas da manhã, lá cheguei a “Tunes que não é capital da Tunísia”, não tive que optar pela direção essa como tudo na vida há muito que está traçada e o que está escrito no livro etéreo do senhor das barbas, dês as voltas que dês vais sempre lá parar, será destino, será o típico fado? Não sei nem me interessa é mesmo e só a minha vida, aquela que se decidiu viver numa luta/labuta diária com uma experiencia nova com altos e baixos, mas com uma vontade férrea de(re)triunfar de  ser feliz outra vez.

Voltando à viagem, tema que me é tão caro, vou à capital para permitir à minha filha ir à cidade das mesquitas da azul e das outras do topekapi e principalmente da passagem da velha europa para a misteriosa Asia que espantosamente se pode fazer através de umas simples pontes. Espero que com a diferença espácio- temporal aprecie os cheiros as tonalidade diferentes, as novas vivências, as novas culturas …

Dei por mim pensando na noite anterior que vou levar par matar o tempo? O inevitável MP3 que eu não sou do tempo dos Ipodes e aquilo transcende a minha capacidade de apreensão … trouxe, também o meu habitual companheiro de escrita desta vez porque precisa de um portátil o velhinho moleskine não veio, veio, mesmo o leptop, tenho vindo a ouvir uma playliste fantástica, escolhida por mim que estou farto de seguir escolhas dos outros e neste momento esta a passar uma das mais míticas musicas dos GNR Pronuncia do norte com a Diva Isabel Silvestre, mas voltando ao tema que vou levar para ler? Veio Livro do desassossego – composto por Bernardo Soares, ajudante de guarda-livros na cidade de lisboa, que o escreveu entre 1914 e algures da década de 1930 em centenas de pequenos, grandes testos, já li Pessoa por obrigação na Escola e não Gostei, eles parecem que escolhem os textos mais horripilantes para nos impingirem , se calhar até Camões é fixe, tenho que investigar…  na idade adulta já tinha tido um contacto com Pessoa através da edição fac-similada da mensagem livro épico em que resulta do pensamento do poeta/escritor ajuntador de textos uma desilusão coma vida e a situação da nação há época e o apelo ao mítico quinto império, hoje a situação não é muti diferente, é certo que não vivemos numa ditadura politica, mas vivemos uma ditadura económica um aperto financeira brutal, que só um povo forte, um país com história, com as mais antigas fronteiras definidas da europa pode conseguir ultrapassar. Já me chega de licenciaturas por experiencia tiradas num ano do pais inteiro a arder de ver gente a contar os tostões e de outros a pedir os tostões, acredito que não é o comunismo , que nos vai salvar, o socialismo e a social democracia trouxeram-nos a este beco a democracia cristã é residual , os grupelhos de esquerda e extrema esquerda não contam porque tudo o que capitalizam é o legitimo descontentamento da pessoas que só sentem “ I can get now satisfaction”, por isso como Bernardo soares que canibalizou …… , ou mesmo como o “pai” dos dois Fernando Pessoa sinto-me desassossegado, preciso de algo diferente que sei que já encontrei assim se concretizem as palavras em atos que tenho a certeza que sim …

Bem depois da paragem na mítica “Funcheira” que alguns aventureiros fazem anualmente Messines/Funcheira Messines, vou acabar este texto a ouvir algo de lindo, belo mesmo “She” de Elvis Costello, e como vão existir erros quer de percurso, que de concordância, que de Português eu digo como o mestre “Eu não escrevo em portugês. Escrevo eu mesmo “ Fernando Pessoa.

Já agora filha, aproveita a experiencia que é única garanto-te eu sei cultiva o gosto pelo estudo, pela cultura, pela educação, pelo respeito mas, e, sobretudo pela viagem.

 

Até Já.

Terminado às 8.45 do dia 27de Julho de 2012 na estação de Grândola ao som dos “The Who”, mas tenha rede será postado no meu Caoscosmos  (segui o conselho de alguém “quando se sentir sozinho, com tempo ou desanimado escreva), tive tempo escrevi.

Espero que gostem, e já agora obrigado a quem me proporcionou (0) Livro do Desassossego e o próprio J !

feito, revisto e publicado por, José Paulo de Sousa às 11:06
ligação do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De António a 27 de Julho de 2012 às 11:52
Doutr José Paulo, quando diz que, adora comboios cuidado com isso.
De António a 27 de Julho de 2012 às 11:56
que tipo de comboio
De José Paulo de Sousa a 28 de Julho de 2012 às 09:07
meu amigo era mesmo o alfa pendular... não se preocupe.
De Artur a 27 de Julho de 2012 às 12:43
Cuidado com os comboios
De chico a 14 de Agosto de 2012 às 18:06
Foda-se....

muito mal se trata o português neste sítio.

Comentar post

Eu


follow Jpaulosousa at http://twitter.com

O tempo na Vila

site meter

últ. comentários

É uma perspectiva interessante, da qual as pessoas...
Então aconselho que leias ao menos as seguintes ob...
...E PAGA AS PORTAGENS QUE O CONTRIBUINTE NÃO TEM ...
blabla bla...mas andaste 4 anos a comer do estado!...
Vª Exª é que se auto intitulou não fui eu ...
E um estúpido é um estúpido.
Feirante é Feirante e ponto final. Qual o problema...
José Paulo Sousa, ainda não percebeste que há uma ...
Termin7ologia do portal da empresa Qual a diferenç...
como vê sou muito mais tolerante e educado do o ca...

Recentes

eu não vou pedir desculpa...

memórias (7)

memorias (6)

memorias (5)

memórias(4)

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

ligações

tags

todas as tags

mais comentados

26 comentários
12 comentários
12 comentários
12 comentários

Best of the best

a casa da cultura como el...

Socrates o Neoliberal

A menina que tem dois pai...

As minhas leituras (I)

pesquisar

 

Prateleira

blogs SAPO

subscrever feeds