Quarta-feira, 24 de Agosto de 2011

coisas do dia a dia

sabemos que a banca tem problemas, mas o principal problema da banca dita comercial é o deficit de proximidade...

 

há dias alguém me pediu que lhe pagasse umas contas, somou e passou um cheque da totalidade, esse cheque não era daqueles que diz não endossável, mas tinha os terríveis tracinhos em cima da expressão " à ordem" que normalmente ninguém pede mas os bancos insistem em colocar os ditos.

 

como a dependência do banco de quem me passou o cheque era aqui na Vila, passei por lá e pedi que me pagassem o cheque ( foi um teste não de stress mas à simpatia), logo me perguntaram se tinha conta no banco, - não, não tenho, então não pode receber o cheque, terá de depositar o mesmo noutro banco ou pedir a alguém que tenha conta aqui para poder utilizar essa conta para poder levantar o seu dinheiro...

 

como é evidente tive mesmo, mesmo para solicitar ao solicito funcionário que me deixasse utilizar a conta dele e levantar o cheque mas tive quase , quase a certeza que a resposta seria negativa e o dito cujo não tinha aparência de ter sentido de humor assim lá meti o cheque ao bolso fiz mais uns metros e depositei-o no meu banco, que seguindo as boas praticas bancárias, apresentara o cheque hoje à compensação, o dono do cheque ficará sem o dito guito hoje a partir das 15.00 e eu se tudo correr bem terei o dito a partir das 15.00 de sexta, se correr mal a partir das 15.00 horas da próxima e longínqua segunda-feira...

 

entretanto lá tive que utilizar o meu dinheiro para pagar as contas de quem me pediu...

 

só um aparte se o cheque fosse do credito agrícola e porque existe um clima de proximidade com o cliente o cheque era pago , desde que houvesse saldo, pelo menos enquanto eu lá estava era pago de certeza, agora vou querer acreditar que continuaria a ser pago e que continuam a existir as relações de proximidade que torna este banco diferente dos outros...

 

até já

feito, revisto e publicado por, José Paulo de Sousa às 12:23
ligação do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De CN a 25 de Agosto de 2011 às 15:09

O verde é sinal de modernidade e de ganhos financeiros.
È como um dos grandes grupos de Portugal que exige receber os produtos agrícolas a tempo e horas e paga a 90 ou mais dias, claro que esse valor em divida numa conta bancária com juros a 90 dias ainda rende algum. O que vai dar mais algum dinheiro para o estado com imposto sob capitais. E o agricultor até lá espera e desespera se quer vender alguma coisa para a próxima.
O estado como é pessoa seria que paga a tempo e horas, também exige o pagamento do IVA na factura. Se o fornecedor só receber o valor facturado passado alguns meses o problema e dele. Porque o do estado já esta garantido.
Por isso se o banco fica com o seu dinheiro durante algumas horas não desespere eles também necessitem de ganhar algum. Assim não precisem de pedir a Troika.
Como vê é tudo por interesse nacional.

CN

Comentar post

Eu


follow Jpaulosousa at http://twitter.com

O tempo na Vila

site meter

últ. comentários

É uma perspectiva interessante, da qual as pessoas...
Então aconselho que leias ao menos as seguintes ob...
...E PAGA AS PORTAGENS QUE O CONTRIBUINTE NÃO TEM ...
blabla bla...mas andaste 4 anos a comer do estado!...
Vª Exª é que se auto intitulou não fui eu ...
E um estúpido é um estúpido.
Feirante é Feirante e ponto final. Qual o problema...
José Paulo Sousa, ainda não percebeste que há uma ...
Termin7ologia do portal da empresa Qual a diferenç...
como vê sou muito mais tolerante e educado do o ca...

Recentes

eu não vou pedir desculpa...

memórias (7)

memorias (6)

memorias (5)

memórias(4)

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

ligações

tags

todas as tags

mais comentados

26 comentários
12 comentários
12 comentários
12 comentários

Best of the best

a casa da cultura como el...

Socrates o Neoliberal

A menina que tem dois pai...

As minhas leituras (I)

pesquisar

 

Prateleira

blogs SAPO

subscrever feeds