Quarta-feira, 8 de Dezembro de 2010

Museu da Cortiça

esta noite devido ao constante relampejar e a chuva persistente tive uma insónia, coisa usual nos últimos tempos, deve ser da idade...

 

desci à sala acompanhado do livro de cabeceira, actualmente "Heresia" de s. j. parris que pode ser visto aqui http://planetamarcia.blogs.sapo.pt/220543.html

 

com a devida vénia à autora do blog em questão.

 

depois de mais uns capitulos dei por mim a recordar um artigo do CM que pode ser lido aqui

http://vereadordacdu.blogspot.com/2010/12/museu-ao-abandono.html

 

com a devida vénia ao autor do blog, Mestre Manuel Ramos, e dei comigo a pensar e vou transcrever o que pensei e que nem sequer confirmei se legalmente possível é mesmo só uma ideia que poderá ser aproveitada os não pelos amigos e defensores do Museu... aqui vai;

 

  1. Porque não fazer-se uma propriedade horizontal ou um loteamento do edifício e se individualizar o edifício do Museu como lote autónomo ou como fracção autónoma?
  2. Contactar e desenvolver esforços por autonomizar esta estrutura e seu espólio do imbróglio que deve ser a fabrica do inglês SA. de certeza que os credores não querem ficar com o menino nas mãos e muito menos que os venham a acusar de terem destruído a estrutura cultural que é o dito museu.
  3. Criar uma associação, cooperativa ou qualquer outra forma juridica, para a preservação e exploração do museu.
  4. Esta entidade candidatar-se-ia a subsídios camarários, do governo civil, do ministério da cultura, através das suas estruturas descentralizadas, e mesmo ao mecenato cultural.
  5. Abria com um corpo técnico reduzido ao mínimo indispensável, podendo mesmo utilizar os muitos voluntários que estão a aparecer em várias áreas.
  6. Teria a receita de bilheteira, se chegou a ter 100.000, visitantes mesmo a 2,50 euros sempre eram 250.000,00...

Poderia ser esta uma forma de resolver o problema, deixo a ideia, se a acharem com pernas para andar aproveitem-na que não vou cobrar direitos de autor e até poderei colaborar dentro do que me for possível.

 

deixo-a , a ideia aqui, como contributo civico...

 

até já!  

feito, revisto e publicado por, José Paulo de Sousa às 09:48
ligação do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Manuel C. Ramos a 9 de Dezembro de 2010 às 01:33
Agradeço a preocupação e o facto de vir a terreiro com ideias que possam vir a ser equacionadas. Bem melhor, do que simplesmente criticar, falar do passado, dos erros, disto e daquilo, e nada dizer de novo.
Quanto à ideia base da autonomização do museu posso dizer que o espaço Fábrica do Inglês, já é hoje constituído por dois números urbanos, desanexação que ocorreu há cerca de 2 anos quando se pretendia construir uma unidade hoteleira no sítio da tenda. Por isso, o mais difícil está feito e, felizmente, de uma forma que pode agradar a todos, e explico: sendo a linha divisória a que une os dois portões a nascente, fica separado o "património" do que pode ser ainda "urbanizado" e é por isso rentável, até para os bancos. É claro que quando digo urbanizável, também digo compatível, já que continuamos intra-muros, e num espaço classificado. Refiro-me, por exemplo, a um equipamento cultural futuro, um auditório que Silves não tem, e que não havendo dinheiro agora, como não há, poderia ter, sei lá, comparticipação dos credores, os bancos. Enfim... venham ideias. Mas também a voz dos accionistas e dos credores, até agora demasiado silenciosos.
De José Paulo de Sousa a 9 de Dezembro de 2010 às 10:09
pois aquilo que lhe posso dizer é o seguinte..., se achara que vale a pena a ideia de avançar com a associação eu ofereço os estatutos numa de pro bono...
até já

Comentar post

Eu


follow Jpaulosousa at http://twitter.com

O tempo na Vila

site meter

últ. comentários

É uma perspectiva interessante, da qual as pessoas...
Então aconselho que leias ao menos as seguintes ob...
...E PAGA AS PORTAGENS QUE O CONTRIBUINTE NÃO TEM ...
blabla bla...mas andaste 4 anos a comer do estado!...
Vª Exª é que se auto intitulou não fui eu ...
E um estúpido é um estúpido.
Feirante é Feirante e ponto final. Qual o problema...
José Paulo Sousa, ainda não percebeste que há uma ...
Termin7ologia do portal da empresa Qual a diferenç...
como vê sou muito mais tolerante e educado do o ca...

Recentes

eu não vou pedir desculpa...

memórias (7)

memorias (6)

memorias (5)

memórias(4)

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

ligações

tags

todas as tags

mais comentados

26 comentários
12 comentários
12 comentários
12 comentários

Best of the best

a casa da cultura como el...

Socrates o Neoliberal

A menina que tem dois pai...

As minhas leituras (I)

pesquisar

 

Prateleira

blogs SAPO

subscrever feeds