Quinta-feira, 28 de Outubro de 2010

a crise e as trevas

como era de esperar não se entenderam..., mas isso não significa que não se venham a entender, é mais um milhão para aqui, menos um milhão para acola, e a coisa vai passar, a nível nacional tal como a nível local o centrão vai funcionar, com a particularidade de a nível local a cdu ser menos radical que a nível nacional, talvez por estar representada por uma independente, mãe, professora ... só não é avó ..., mas desejo-lhe imenso que seja!

 

o malvado orçamento vai passar e se não passar também nada de mal virá ao mundo pois que com ou sem orçamento estou convicto que o paradigma vai mudar, vão haver eleições e terá forçosamente que haver uma maioria, a sós, ou, em coligação.

 

este torrão à beira mar plantado consegue viver em democracia, mas tem que ser uma democracia musculada, assente em maiorias sólidas.

 

mas o que me preocupa é mesmo o ano que vem o os seguintes, a economia Portuguesa vive essencialmente do endividamento externo, a Republica financia-se nos mercados financeiros internacionais e está a fazer aquilo que até uma pequena Instituição de Crédito a nível de freguesia desde há muito que vinha a tentar não fazer ou seja emprestar dinheiro para pagar juros e é isso que a Republica neste momento desesperadamente faz. vende divida publica para pagar os encargos, não é para amortizar nem para investir mas sim  para pagar juros de empréstimos anteriores.

 

a banca , a maior parte dela , continua a dar lucros chorudos à custa do endividamento externo uma vez que o mercado interbancário interno não funciona, e a banca com rácios de transformação de 120 a 180% - dados de há pouco mais de 9 meses, continua desesperadamente à procura de capital para poder alimentar a economia Portuguesa, até quando?

 

quando a banca e a Republica não conseguirem impedir que as torneiras fechem, aí sim, vai ser o cabo dos trabalhos...

 

o crédito mal parado vai disparar, e não é ,como alguns gestores pensam, que é ,por as pessoas serem desonestas, não é não , eu gostava de ver alguns meninos que pouco ou muito têm o seu salário certinho ao fim do mês e que se arvoram em fazedores de opinião e que criticam quem tem dificuldades de tesouraria ou mesmo de liquidez e que sofre muito, ás vezes imenso, para tentar pagar as dividas, até que um dia tem de decidir, pago as dividas ou vou ao supermercado?

gostaria, dizia, de os ver com salários em atraso ou com os rendimentos a serem reduzidos drasticamente, ou sem conseguirem receber a tempo e horas dos seus devedores e gostaria de ver como alguns destes génios conseguiriam viver ... ao fim de quinze dias estavam em casa com baixa psicológica.

 

mas o que me atormenta mesmo é que as dificuldades vão ser exponencialmente maiores , fala-se de fome encapotada, as casas de penhores voltaram a ser rentáveis e cheira.me que muitos anéis, comprados em tempo de vacas gordas vão ser transaccionados para dinheiro vivo porque o pessoal não vive nem come anéis...

e já pensaram se um dia acordam e os depósitos existentes na banca, os produtos de aforro na banca e nas seguradoras, ficarem bloqueados ?

 

já pensaram que cada vez mais pessoas acham que devem ter uma reserva em dinheiro vivo e já pensaram no perigo que isso representa quando a criminalidade mais dias menos dias vai aumentar?

 

e já se questionaram porque cada vez há mais pessoas com sprays de gás defensivo , com tasers , com armas de defesa legais ou ilegais?

 

tal como na queda do império romano, se passou de um tempo de luz para as trevas da idade média , também agora vejo as trevas a caminharem rápida e seguramente para o nosso dia a dia.

 

até já!

 

 

 

 

 

 

feito, revisto e publicado por, José Paulo de Sousa às 09:06
ligação do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De António Guerreiro a 28 de Outubro de 2010 às 16:48
Para mim só haverá eleições no próximo verão se o país não conseguir ultrapassar este problema financeiro. Caso os índices estejam no verão normalizados, ninguém da oposição vai arriscar eleições. E então as hipóteses da edil silvense sair daqui para um lugar em Lisboa ou regional vai sumir-se e terá de exercer o seu cargo até ao último dia. Parece-me que não tem hipóteses de fugir!
AG
De manuelfernandes9 a 29 de Outubro de 2010 às 01:29
Tambem tenho os meus medos!
Sofremos efeitos,apontamos causas;enumeramos principios mas de uma forma geral esqueçemos a necessidade de Fundamentos!
Mais por educação do que crença tenho esperança que lá para a «Pâscoa» tudo melhore....
De ME a 29 de Outubro de 2010 às 10:25
Já refleti sobre tudo isto, inúmeras vezes. Preocupa-me ver o país afundar-se e os "GRANDES" continuarem a acumular reformas chorudas com ordenados chorudos, continuarem a esbanjar o nosso dinheiro em tachos e mais tachos para os amigos e familiares, corrupção e mais corrupção, etc, etc...
Com ou sem orçamento aprovado não tenho esperança alguma. Que venha o FMI e que venha já. No inicio pode ser mais duro, mas talvez daqui a 2 ou 3 anos nos consigamos reerguer!!

Comentar post

Eu


follow Jpaulosousa at http://twitter.com

O tempo na Vila

site meter

últ. comentários

É uma perspectiva interessante, da qual as pessoas...
Então aconselho que leias ao menos as seguintes ob...
...E PAGA AS PORTAGENS QUE O CONTRIBUINTE NÃO TEM ...
blabla bla...mas andaste 4 anos a comer do estado!...
Vª Exª é que se auto intitulou não fui eu ...
E um estúpido é um estúpido.
Feirante é Feirante e ponto final. Qual o problema...
José Paulo Sousa, ainda não percebeste que há uma ...
Termin7ologia do portal da empresa Qual a diferenç...
como vê sou muito mais tolerante e educado do o ca...

Recentes

eu não vou pedir desculpa...

memórias (7)

memorias (6)

memorias (5)

memórias(4)

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

ligações

tags

todas as tags

mais comentados

26 comentários
12 comentários
12 comentários
12 comentários

Best of the best

a casa da cultura como el...

Socrates o Neoliberal

A menina que tem dois pai...

As minhas leituras (I)

pesquisar

 

Prateleira

blogs SAPO

subscrever feeds